SALA DE LEITURA DA EAT

SALA DE LEITURA DA EAT
Vê-se CS Lewis no Quadro Central, ladeado por seus livros, o Busto de MacDonald à direita e a "Vela do Saber" acesa.

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

“Semana Lewis 2017”: Há exatos 54 anos...



Já se foram exatos 54 anos que o coração físico de CS Lewis, nosso maior mestre humano e por nós considerado um 13º apóstolo, parou de bater numa madrugada fria do Reino Unido, deixando “órfãos” uma galeria incontável de fás em todo o mundo, galeria essa que ele nunca pensou em ver centuplicar-se como ocorreu após a chegada aos cinemas de seu “O Leão, a Feiticeira e o Guarda-roupas”, 1º livro das “Crônicas de Nárnia” e segundo livro na ordem cronológica da história por ele narrada. No dia 22 de novembro de 1963, porém, seu coração extra físico (ou sua alma imortal) subia à Glória após toda a santificação que Jack permitiu ao Espírito Santo operar em si, e assim chegava ao Céu aquele que Deus fez o maior intérprete das Escrituras Sagradas além dos autores canônicos. Com efeito, é neste dia 22 de Novembro que aquele “Jubilant Planet” inicia a chamada SEMANA LEWIS com um coral de anjos com quem teve contatos enquanto na carne, como contou em sua extraordinária “revelação” batizada de “Trilogia Espacial”. E aqui em Tellus, por sua vez, nos juntamos ao coral de anjos para render homenagens ao nosso mestre, comemorando mais uma SEMANA LEWIS entre os lewisianos brasileiros mais caros, como o Pr. Antônio Maltos, o irmão Prof. Eridam Junior, as “resenhistas” Nany de Castro, Paula Marisa, Claire Scorzi e Beatriz Back, o escritor Glauco Magalhães e a autora e mestra Gabriele Greggersen (para citar só alguns). Nesta Edição da SEMANA LEWIS iremos abordar e enfocar diversos tópicos da obra do genial irlandês, sobretudo aqueles momentos mais pontuais onde diversos fãs e estudiosos de Jack publicaram “obras” (entre artigos, livros, vídeos, etc.) sobre o mestre ou com o mestre enfocado no centro, servindo de informação para alguns fãs que ainda não as conheciam e de recordação para os que já haviam tomado contato com tais obras. No último dia desta SEMANA LEWIS, fecharemos nossas homenagens deste ano divulgando um artigo no qual contamos um estranho (mas maravilhoso) sonho que tivemos com Jack, no qual damos a conhecer outros “toques conscienciais do Lewisianismo” (para quem tem olhos de ver e ouvidos de ouvir), na esperança de alavancar novos fãs e admiradores da literatura lewisiana que a cada dia aumentam em número e júbilo, pela benemerência do coração de Deus em revelar seus tesouros a uma geração que a rigor “nem os mereceria”. Que esta SEMANA LEWIS seja rica e proveitosa para a espiritualização e santificação de todos. Que viva Lewis para sempre!

terça-feira, 31 de outubro de 2017

A farsa da temperatura infernal de Vênus



Nosso mestre CS Lewis nos deu prazeres mil em conhecê-lo, alegria em desfrutar de sua lógica imbatível e segurança em nossa caminhada espiritual. Além de tudo isso, o tempo, senhor da História, nunca veio decepcionar seus inúmeros fãs, sobretudo aqueles que, com sua fé simultaneamente madura e pueril, depositaram toda a sua confiança nas investigações que Lewis fez e suas respectivas deduções, sobretudo no caso da Astronomia terrestre, que talvez seja a Ciência mais manipulada de todos os ramos do Conhecimento. Não admirem os leitores que a Astronomia dita “oficial”, espalhou a falácia de que necessariamente “planetas próximos de sua estrela jamais poderiam conter gelo e muito menos água”, e esta patuscada firmou-se no ideário científico e popular, sobrevivendo a quem quer que tenha pesquisado o assunto, com seriedade e na solidão de seu anonimato obrigatório. Mas CS Lewis nunca engoliu esta história, até porque suas fontes apontavam para a direção oposta, e seu conhecimento da cosmogonia antiga lhe direcionava para um universo “ultracontrolado”, ou seja, um universo cujas leis não são apenas “acidentes da Física”, mas determinações voluntárias de uma inteligência cósmica, com alma e personalidade individuais. Suas fontes, estas nunca muito bem explicitadas (ele tinha razão em escondê-las ou apenas aludi-las), lhe trouxeram, antecipadamente, todas as informações da vida extraterrestre, e a “conversa transcendental” lhe informou que um planeta pode ter água em abundância, mesmo estando muito próximo de sua estrela, porque uma força pessoal onipresente era a responsável por “lapidar e organizar o leiaute” de cada planeta, e não a Física cega da Ciência venal da Humanidade. Pois bem. Não se espante o leitor lewisiano mais do que se alegre com esta notícia: “até no planeta Mercúrio, vizinho do Sol, foram encontrados calotas polares e glaciares imensos, com uma faixa longitudinal onde o gelo pode derreter e filetes de água líquida escorrerem pelos vales mercurianos”! (Confiram a notícia NESTE link). Ora, irmãos, se isto pode acontecer em Mercúrio, o que não poderá ocorrer em Vênus? Lembram da Trilogia Espacial? O que Lewis revelou sobre Vênus? Revelou que a vida venusiana, escondida sob o espesso manto do albedo, corre livre pelos campos floridos e banhados por mares revoltos, onde ilhas flutuantes dão o colorido pictórico para um viajante espacial pintar em êxtase! Enfim, quem poderá duvidar do “Lewis profeta”? – Aguardem a Semana Lewis 2017...

domingo, 22 de outubro de 2017

“Semana Lewis 2017” daqui há exatos 30 dias...



Aproxima-se jubiloso o início de mais uma SEMANA LEWIS, esta agora comemorada neste palpitante ano de 2017, ou seja, há exatos 54 anos da “páscoa” de Lewis, isto é, de sua passagem para a Glória. Como sempre comemorada entre nós entre os dias 22 a 29 de novembro, trata-se de evento dos mais promissores e particularmente alegres na vida de seus milhares – senão milhões – de fãs no mundo todo, sem contar seus estudiosos e pesquisadores “não declarados” (aqueles que pesquisam Jack em segredo). Promissores porque pesquisar Lewis, em público ou em segredo, é uma das atividades mais recompensadoras da arte da leitura, uma vez que a investigação das obras e missões de nosso mestre irlandês sempre faz aparecer “coisas novas e ocultas que não sabes” (Jr 33,3), tal como acontece com a leitura da Palavra de Deus. Com efeito, há ótimas razões para se pesquisar Lewis em público, mas também em segredo, e neste particular extraímos grandiosas contribuições às nossas crenças pessoais e até à Teologia fundamental desta Escola, como nossos alunos podem constatar a cada publicação nossa, seja em notas, artigos, livros ou vídeos, e a Internet aqui tem o papel crucial como ferramenta ensejada por Deus para a divulgação da Verdade. Aliás, tendo em vista o grande sistema de silenciamento – ou desvirtuamento – da verdade imposto ao planeta inteiro pelos governos a serviço da Nova Ordem Mundial, qualquer pesquisa secreta ganha em qualidade e cresce geometricamente, sobretudo quando a fonte pesquisada é CS Lewis, o gênio cristão literalmente falando. A propósito, foram justamente as pesquisas “secretas” em Lewis que abriram as portas para a realidade subjacente contida na Ficção, e não apenas ganhou o negócio de publicações e editoras, mas principalmente o negócio da Evolução do Pensamento, que obrigou todo o Cristianismo a rever-se e requalificar-se na sua abordagem do mundo, mundo agora 100% secularizado e chefiado pelo inimigo de Deus. Em Lewis, disseram analistas anônimos, nem a Medicina, nem a Sociologia, nem a Biologia, nem a Psicologia, nem a Astronomia, nem a Cosmologia nem outras ciências se mantiveram incólumes às revelações possibilitadas pela visão lewisiana da realidade terrestre, e o futuro necessariamente terá que ser “lewisiano” na concepção e na compreensão, sob pena de amargar a morte na escuridão mental/espiritual. Como se pode ver pelo atual Cartaz ou “Outdoor” comemorativo desta SEMANA LEWIS nesta Escola (foto acima), a tônica ou prioridade do Evento deste ano será justamente o “grau de perdição de uma alma quando Lewis não ENTRA em sua Bíblia”. Esperamos divulgar pelo menos 4 de todas as peças da homenagem que faremos a Lewis, e esperamos contar com o tempo e a atenção de todos os seus fãs brasileiros. Viva Lewis para sempre!

sábado, 14 de outubro de 2017

Cientistas agora já sabem que a água tem "presença" na 4ª Dimensão



Até agora, no balançar da carruagem da Evolução humana, os cientistas só haviam detectado 3 estados para a água, o sólido, o líquido e o gasoso, como aprendemos na escola. Porém agora, no final de 2016, pesquisadores descobriram que a água, caso esteja pressionada o suficiente em ambiente 100% lacrado e impermeável, pode fazer surgir uma quarta fase, ou um quarto estado de comportamento, do qual a física clássica não é capaz de explicar. A chocante descoberta foi feita por pesquisadores do Laboratório Nacional de Oak Ridge, EUA, quando os mesmos observavam moléculas de água “aprisionadas” dentro de um “microfuro” de um mineral chamado berilo, elemento componente da estrutura das esmeraldas. Neste mineral precioso, geralmente afloram minúsculos canais de vácuo, de dimensões tão diminutas que são medidas em átomos, formando pequeniníssimas “jaulinhas de vidro”. Cada jaulinha tem mais ou menos “5 átomos de diâmetro” e por isso muitas vezes só é capaz de armazenar uma única molécula de água! Essa molécula de H2O está ali mantida em condições de extrema pressão, uma pressão comparada à do universo inteiro antes do Big-bang. Ora, foi nesta condição que os cientistas descobriram algo que somente um CS Lewis poderia explicar! Imaginem os senhores que ali estava uma prova viva de que a água possui um 4º estado de existência, podendo ser líquido, sólido, gasoso e agora “quântico”! Na verdade o que os ‘experts’ encontraram foi um “efeito túnel” (fenômeno só visto na Física Quântica): os elétrons param de se mover quando não têm energia suficiente para atravessar um objeto sólido, não necessariamente "transfixando-o". Porém atravessar objetos é “pinto” no reino da Física Quântica, e há situações em que vemos um elétron, sem que nada o esteja impulsionando, movimenta-se velozmente em entropia, i.e., sem ganho de energia. Na verdade, no mundo quântico, qualquer objeto pode estar em dois lados do obstáculo que tem para ultrapassar, ou se postar dentro dele. Mas o “efeito túnel” torna as coisas mais fáceis para o elétron, ou seja, quando os elétrons encontram uma barreira tão fina que há probabilidade de que eles não sofram qualquer alteração de rota diante do obstáculo. Ora, essas leis da Física Quântica nunca antes foram aplicadas a moléculas de água. O que os ‘mestres do laboratório’ constataram é que, dentro de suas jaulas, as moléculas formavam círculos estranhos, e o hidrogênio dentro de cada jaula assumia 6 posições diferentes ao mesmo tempo. Enfim, este quarto estado físico pode mudar a forma como a Ciência pensa no transporte da água dentro de ambientes pequenos e apertados, como nanotubos de carbono e até de membranas de nossas próprias células, trazendo avanços extraordinários para a Oncologia e a Cancerologia. Não existe nenhum paralelo atualmente nem no passado que se possa comparar a descoberta deste 4º Estado e, para falar a verdade, nem os cientistas que participaram do estudo têm certeza de porque a água assume esse estranho comportamento quântico. Mas de uma coisa eles têm certeza: cada anel de esmeralda que alguém leva no dedo é testemunha viva da 4ª Dimensão que até ontem era tida como “ficção”, e em seus mini túneis minúsculos ETs claustrofóbicos podem estar gritando “socorro, socorro, estou preso em sua mão!”... Tss-tss!

sábado, 30 de setembro de 2017

Deus desejou e planejou a Evolução para o bem da Espiritualidade



Se há uma realidade que para mim está cada vez mais clara é o quanto Deus desejou e planejou a Evolução da alma humana, sob todos os aspectos consideráveis. Uma Evolução Total, uma “macro ou multievolução”, um super desenvolvimento multidisciplinar e multifacetado, visando elevar a alma humana aos patamares transcendentais das maiores e melhores criaturas do Reino de Deus, ao nível dos mais honrados e poderosos arcanjos! Esta é a Verdade final e definitiva, queiramos nós ou não, doa em quem doer!. Isto posto, vimos ao leitor informar que o Canal StudioJVS publicou um vídeo explicativo a respeito, e este já está disponível no link fornecido ao final deste comentário. Com efeito, se o homem não tivesse evoluído das cavernas ao computador, toda a intelectualidade humana teria se perdido na infância de nossa raça, e a Humanidade jamais chegaria à cultura e ao conhecimento. Com a Evolução, foi possível a raça alcançar um grau de conforto e segurança, única condição capaz de permitir que nós tivéssemos tempo para estudar, pesquisar, ler a Bíblia, aprofundar nosso pensamento e galgar as estrelas, cuja Ciência exige mentes investigativas e bem treinadas para compreender a labiríntica complexidade do universo. Portanto, se assim efetivamente é, e sendo Deus onisciente e ‘pré-vidente’, Ele mesmo foi o responsável por permitir à raça humana evoluir do primata ao Homo sapiens sapiens do Século XXI, o qual cresceu tanto na espiritualidade e na ciência que pôde descobrir incríveis mistérios de Deus e respostas que só uma vida tranquila de estudo profundo, com o conforto, a segurança e o tempo disponível dos lares, escolas e universidades modernos, poderia alcançar para o bem da espiritualidade. A Evolução Multidimensional está, pois, presente em tudo, influencia tudo e decide tudo o que pode garantir o bem maior do ser humano, muito além do que podem presumir aqueles que não enxergam Deus como um oleiro calmo e tranquilo, que não tem pressa para nada e que dá todo tempo para ver suas criaturas irem alcançando a qualidade total e o aperfeiçoamento que leva à santidade, limite ilimitado da perfeição possível a seres imperfeitos. O próprio Universo visível à Astronomia – e aos nossos olhos nus – dá todas as pistas para enxergarmos “a lentidão” com que Deus comanda os processos estelares, os ciclos planetários, as trajetórias galácticas, a longevidade dos sóis, a longa e difícil eclosão da vida bacteriana até o mais elevado multicelular, enfim, tudo, tudo leva um tempo enorme (incontável) e tudo desnuda o ETERNO PRESENTE da realidade de Deus, que abarca tudo o que existe além do tempo, i.e., de eternidade a eternidade. Enfim, se seus olhos estavam atrelados à ingenuidade – ou criancice – de pensar em Deus como um mágico de circo, que de um rápido movimento de pano tira um pombo da cartola, esqueça a sua fé e mude ligeiro. Deus não opera como um mágico de circo, embora seja o maior de todos os MAGOS! E bote na cabeça: sua salvação não foi operada por um mágico de circo, e sua fé em Cristo também não opera assim, pelo contrário, carece de um longo processo de arrependimento, humildecimento e santificação, a qual enfim lhe aproximará da PERFEIÇÃO que Jesus deseja para todos nós, sem a qual ninguém verá o Senhor. Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo, pela inefável honra de nos conduzir, lentamente, à sua própria perfeição!
Link para ver o vídeo supracitado:

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Há alguma razão para se afirmar a veracidade histórica do livro de Jó?



A ideia de que o Livro de Jó é falso e que sua narrativa é uma fábula das mil e uma noites para enganar crianças traquinas, nunca foi convenientemente esclarecida em sua totalidade, pois mesmo quando assistimos bons pastores a defender a veracidade de Jó, não os vemos a esmiuçar e debelar a crítica da maioria dos ‘teólogos’ chamados “céticos”. Porém, na verdade, o problema é que estes tais “teólogos” nunca conseguiram engolir A EXISTÊNCIA “HISTÓRICA” DE SATANÁS e por esta razão o Livro de Jó é tão “complicado”; por que ali o pobre paciente e sofredor foi vítima de uma missão DADA A LÚCIFER PELO PRÓPRIO DEUS! (E se já era difícil aceitar que um anjo bom tenha se tornado INIMIGO MORTAL de Jesus, o que não dizer quando se sabe que aquele inimigo – ainda – está sob as ordens de Deus, o Pai de Jesus Cristo, e portanto Ele mesmo “encaminhador” do Tentador ao seu próprio Filho!... Ora, quem de nós engole uma história dessas facilmente? E pior: qual teólogo teria uma crença tão humilde e pueril que nem notasse o imbróglio teológico de uma afirmação dessas no Livro de Jó? E pior, para nós desta Escola: é que alguns bons estudiosos de Lewis afirmam com firmeza que este imbróglio foi um osso duro de roer até para Jack, e parecem ter encontrado evidências de que Lewis demorou bastante a crer na veracidade histórica da aparente “fábula” do Velho Testamento, o que para qualquer cristão seria uma tremenda pedra de tropeço. Entretanto, é evidente que o conjunto da fé de CS Lewis, com todos os mistérios que ele abraçou de coração (inclusive o mistério da própria experiência dele com anjos!) comporta espaço suficiente para crer que a “reunião de anjos” narrada por Jó de fato ocorreu, e Lewis a deixa entrever até nas Crônicas de Nárnia, quando ele tentava explicar (ou “não explicar”) os pecados de Ramandu, um anjo castigado por Deus, mas com uma missão em Nárnia. Enfim, o Canal StudioJVS fez um vídeo a respeito, e os leitores deste Blog podem assisti-lo clicando NESTE link. Que a paz de Deus esteja com todos.

domingo, 10 de setembro de 2017

NASA confirma “radiação” no Santo Sudário! E aí Lutero?



Num vídeo impressionante, a mais divina relíquia cristã está clamando por justiça diante da sociedade inteira, perguntando abertamente se o próprio sangue do Senhor não é motivo mais que suficiente para todas as igrejas se reunirem sob uma só liderança mundial! (Confiram AQUI). E mais ainda quando é a Ciência quem vem acrescentar mais mistério ao sagrado lençol/mortalha de Jesus, aquele pano de linho finíssimo comprado sob orientação de José de Arimateia. Ora, não admirem os leitores que nessas últimas pesquisas laboratoriais realizadas no Sudário de Turim, a Ciência vem descobrindo coisas de fato intrigantes, tal como esta última que dá conta de uma “inesperada radiação” no objeto estudado, não apenas no próprio tecido daquela mortalha, mas também no estranho sinal capturado pela investigação histórica via revisão do teste com Carbono 14! Isto é: a radiação agora detectada dá sinais de ter sido emanada na época do fato gerador do desenho impresso pelo corpo ensanguentado do Senhor, coisa que prova que o sepultado foi de fato o nosso salvador Jesus Cristo! E mais: quem conhece CS Lewis como nós desta Escola, nos lembramos perfeitamente de Lewis ter dito que a Ressurreição do Senhor foi de fato um evento miraculoso, não apenas no sentido comum de milagre, mas na efetiva ocorrência de um fenômeno físico transcendental, ou sobrenatural propriamente dito, o qual terminou por “manchar” ou sinalizar o tecido com algo como um “mini-incêndio via radiação”, a qual emanou do Senhor na hora em que Deus-pai operou o milagre que nos salva da morte! No episódio do encontro de Jesus com Maria Madalena, aquele ocorrido logo após ela chegar ao túmulo (ela foi a primeira a chegar), Lewis registra que Ele a proibiu de tocá-LO, justamente porque seu corpo ainda estava sendo “refeito” naquele instante, e certamente aquela “radiação” poderia afetar Madalena de um modo absurdo e “incurável”, como num filme de ficção, talvez ficando ela “contaminada” por uma parte daquela radiação que o corpo da santa só iria receber na ressurreição dela! Enfim, estamos diante de um Milagre portentoso do Senhor, talvez o único milagre gravado “a ferro e a fogo” e exibido milênios depois de sua ocorrência! Aleluia! Glória a Deus! Para sempre seja louvado!

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Todas as igrejas deveriam ser Católicas



Num vídeo extraordinário, G.K. Chesterton aponta 1001 razões para ser católico, e, devido à lógica bombástica com que ele defende sua proposta, é melhor o leitor assistir o vídeo antes de continuarmos nossa conversa (por favor clique AQUI). Sem contar outras boas produções do Youtube onde os próprios “evangélicos” estão reconhecendo uma ‘volta’ para a Igreja Católica, como se pode ver no vídeo seguinte (clique AQUI e assista). Todavia nosso tema não é este, mas sim apenas uma ou duas razões para que intitulemos este artigo com a frase “todas as igrejas deveriam ser católicas”. Senão vejamos. O tema básico é aquele que a Igreja Católica defende há quase 2000 anos, a saber, a nossa alegação de que a Igreja é mais importante que a Bíblia! – Temos 1001 razões para pensar assim. Aqui oferecemos apenas duas, mas avisamos que em breve haverá um vídeo sobre o assunto no nosso Canal StudioJVS. A 1a razão é que, antes de Jesus vir à Terra, o que existia em termos de Palavra de Deus era apenas o Velho Testamento, ou seja, a Lei, os Salmos e os Profetas. Vindo o Messias, Ele mesmo chamou 12 apóstolos e estes constituíram a primeira igreja do Cristianismo (que substituiu o Judaísmo na chamada história da salvação). Após uns 300 anos, o grupo chamado por Jesus já contava com muita gente “cristã”, e por isso pode-se dizer que a igreja crescia em graça e sabedoria diante de Deus e dos homens, o que já se via desde Atos 2,47. Entretanto, até 3 séculos após estes fatos, TODA A História Da Salvação era contada de boca a boca, e todos os salvos deste período tinham fé na palavra DOS DISCÍPULOS e seus seguidores, a saber, todos aqueles que acreditavam que o Nazareno de fato ressuscitou. Porém, no andar da carruagem, os cristãos (leia-se a Igreja) sentiram que era necessário selecionar, compilar, agrupar, fixar, os escritos sobre o plano de Deus e a passagem de Jesus pela Terra, de tal modo que ficasse claro o que era heresia e o que era a Verdade: Ali nascia o Novo Testamento, naquilo que a Igreja chamou de canonização escriturística. Assim pois fica claro que, não existindo nenhum registro escrito sobre Jesus e a salvação das almas pela Ressurreição, a Igreja foi a responsável por redigir, selecionar, compilar e fixar os livros do Novo Testamento que nós temos hoje, ficando claro que a Verdade teria se perdido SEM esta obra salvífica da Igreja! Igreja salvífica? Sim. Aqui está a outra razão: Quando Paulo saiu a perseguir e apedrejar a Igreja pela estrada de Damasco, uma voz do Céu lhe disse: “Paulo, por que me persegues?”. Paulo perguntou quem era, e a Voz lhe disse: “Sou eu Jesus, a quem tu persegues”. Logo, Jesus se identifica e se auto intitula ‘Igreja’, e por isso a Igreja salva, porque Jesus, que é a Igreja, salva. Assim, a Igreja é mais importante que a Bíblia, porque foi a Igreja quem nos deu a Bíblia, e não o contrário! Por último, é preciso perguntar por que todas as igrejas deveriam ser católicas? Claro que não, porque todas sabem que era a Igreja Católica que “nascia” em Antioquia, e era a Igreja Católica que estava sendo perseguida na estrada de Damasco! (At 26,1-23 e I Co 15,9).

domingo, 20 de agosto de 2017

Porque todas as igrejas deveriam batizar crianças...



Afora as razões alegadas pela Igreja católica, como aquela de entender a salvação INTEIRAMENTE DE GRAÇA para quem nem sequer começou a pecar, há uma razão teológica oculta na administração do sacramento aos pequeninos, pelo seguinte motivo. A salvação de Cristo é operada em duas frentes (o corpo e o sangue da Eucaristia, o corpo e a alma da ontologia, a caridade e a fé da teologia, etc.), a matéria e o espírito, e ambas são exigidas para corrigir a alma humana e purificá-la para que esta possa entrar SANTA no Paraíso dos santos. Assim sendo, e tendo Cristo instituído a Eucaristia na mesma equação matéria/espírito (para alcançar TODAS as almas e expor a estrutura material/espiritual do Céu), Ele sabe que uma criança é muito mais “levada” a influenciar-se e dedicar-se às coisas da matéria do que às do espírito, e por isso Deus não esperaria a chegada da maturidade para “seduzir” uma alma a batizar-se nas águas. Pelo contrário, vendo o quanto uma criança adora água, piscina e banhos, levá-las ao seu Reino oferecendo justamente aquilo que elas mais gostam seria o mínimo que Ele faria para repetir o “deixai vir a mim as minhas criancinhas”, pois no Reino Celestial são elas que brincam de nadar, mergulhar e salpicar água por todos os lados, em mares, rios e lagos, na companhia de peixes, tartarugas e hipopótamos falantes! Basta que façamos a seguinte comparação: converse sobre coisas do espírito com uma criança e veja a sua reação, que será sempre “meio enfadonha e sem graça” para elas; depois apresente um brinquedo ou uma bola e a convide para brincar: veja que sua reação será de êxtase e profundo entusiasmo, exatamente como se comportam as crianças do Paraíso e exatamente como Deus quer! - Logo, não faz sentido negar o batismo às crianças, QUANDO ELAS SÃO O MODELO PERFEITO de conversão que agrada a Deus e explicita o modus operandi da salvação que o Senhor deseja para todos nós, já que “se não vos tornardes como criança, não entrareis no Reino”. Agora, se um protestante ADULTO vai entender isso, eu duvido! Afinal eles foram doutrinados há vários séculos com a visão maniqueísta e bitolada de Lutero e seus seguidores (embora a Igreja Luterana aceita o batismo como sacramento e também batiza crianças!)... É isso aí. ASSISTAM ESTE VÍDEO NO SEGUINTE LINK:
https://www.youtube.com/watch?v=x3W1MNsdu08

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Perigo! De um Papa comunista se pode esperar tudo!



Além do erro “de origem” na renúncia do Papa Bento XVI, além do erro do populismo que relativiza todos os pontos fortes da Moral Cristã, além do erro catastrófico de considerar a Bíblia e o Alcorão equivalentes, e além de considerar o Islamismo como “similar” ao Cristianismo (porque ambos são monoteístas!), o Papa Francisco vem agora mais uma vez, com seu populismo irresponsável, reconhecer simplesmente que “Lutero estava certo”, dentro de sua tresloucada heresia (confira a patuscada NESTE link). Pior, a Igreja inteira, num estranho gesto de omissão inexplicável, queda-se muda diante de um líder que dá todos os sinais de ser um “Chico-comuna”, como nunca houve antes na história do papado!. Com efeito, o que parece estar necessitando de uma profunda compreensão é a atual visão católica das duas frentes da Teologia da Salvação, a saber, a Misericórdia de Deus e a misericórdia do Homem. Porquanto a primeira frente, por subsistir no coração de um Ser infinitamente justo, não pode prescindir da Moral judaico/cristã para estabelecer um limite mínimo razoável ao coração humano decaído, sob pena de ensejar a injustiça a habitar a Pátria Celestial, afrontando os corações puros e honestos das almas santas de Seu Reino. Isto significa que a Justiça de Deus não é cega e jamais faz vista grossa para deixar entrar criminosos no meio dos santos! Significa que ser cristão também é ser uma espécie de “separatista nato”, capaz de farejar a maldade e expulsá-la de sua presença como Deus expulsou satanás! O Papa, pois, deveria ser feroz e ferino no trato com terroristas disfarçados de religiosos, sobretudo os que chegam com turbantes e burcas!. A segunda frente é a doutrinária, na qual o Cristianismo original, preservado pelo Catolicismo romano, não pode sonegar ou manipular, mesmo que sua severidade faça escassear seus seguidores! Afinal, Jesus nunca se derreteu por multidões! Teve uma péssima experiência com uma delas e a ouviu em coro gritar “crucifica-O!”... Logo, não poderia ser um Papa “normal” aquele que, depois de 2000 anos, viria a dizer que a doutrina da justificação de Lutero estava certa, quando o monge agostiniano despedaçou a sã doutrina e relativizou a importância das boas obras, ensinando a heresia da salvação somente pela fé! Cruz credo!... Afinal, QUEM É este Papa Francisco? Teriam alguns tipos de cristãos razão em compará-lo ao antiCristo? A pensar...